ONDE ENCONTRAR OS BANDIDOS DO DINHEIRO PÚBLICO? SEGUEM A DISTRIBUIÇÃO DO TRABALHO NAS ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS

Não a bajulação



Historicamente sabemos quem põe a mão no patrimônio público: ocupantes de cargos de confiança que são escolhidos para prestar serviço pessoal aos seus donos. Ocupam cargos importantes que dão acesso a dinheiro, informação privilegiada, contatos com políticos e grandes empresários. São escolhidos pela fidelidade aos seus donos e capacidade de roubar e até matar em nome deles. Não são escolhidos pela capacidade de resposta aos grandes problemas sociais da sua área de atuação. O processo de seleção já é um crime: critérios pessoais que afrontam a impessoalidade princípio constitucional, como bem exemplificado no episódio “Pedido de Demissão do ex-ministro Sérgio Moro”.

Até a distribuição de trabalho nos escritórios regionais de uma secretaria de estado é feita para satisfazer os interesses pessoais do chefe do escritório. Interesses estes políticos. Tem o melhor trabalho aquele que bate o ponto eletrônico de presença do chefe quando este falta, utiliza os veículos oficiais para fins pessoais e políticos, relaciona a distribuição de dinheiro ou insumos públicos aos municípios como mérito do político tal, dá parecer favorável a prestação de contas dos municípios que são administrados por aliados políticos, cria dificuldades na prestação de contas aos municípios que o prefeito é de oposição, solicita favores e “brindes” aos prefeitos e secretários municipais. Aquele que não faz nada disto se quer tem trabalho. Estas pessoas são isoladas.

Quem são os escolhidos e porquê sinalizam a bandidagem com a coisa pública. Não tem que existir escolhidos. Tem que existir reconhecimento de servidores públicos éticos e com capacidade de dar respostas aos problemas sociais. Tem que existir processo de seleção interna que dê oportunidades a todos a demonstrar o seu valor. Se não existir processo de seleção interna é pessoalidade, é crime.

Querem acabar com a corrupção. Acabem com os puxa-sacos. Mas para isto presidente, governadores e quem ocupa altos cargos públicos têm que ser pessoas desprendidas de poder e pessoalidade. Alguém conhece um assim?

QUALIDADE DO SERVIÇO PÚBLICO: INFORMAÇÕES DO SIPIA CONSELHO TUTELAR

Mudança de cultura


Censo comum não dá conta de qualidade, nem demagogos, heróis, “políticos profissionais”. Ambos criam soluções simplistas para problemas complexos, jogam para torcida.

Sipia é o sistema utilizado pelos Conselhos Tutelares para registrar casos de violação de direitos contra crianças e adolescentes. É um instrumento de trabalho do ponto de vista dos conselheiros, falando assim sem relevância para as massas. Mas ele fornece informações para a sociedade sobre quais direitos, por quem, contra quem, quando e quais medidas tomadas deram retorno no combate a violência contra crianças e adolescentes. Os relatórios deste sistema presta um serviço de relevância pública. Deveria ser com base nas informações de direitos violados a construção de leis, programas, projetos, serviços, direcionamento financeiro, campanhas e até a concepção de valores diante do contexto infantil.

SIPIA QUEBRANDO A CRENDICE POPULAR: MADRASTA MÁ E PESSOA DO BEM E PESSOA DO MAL

PARANÁ SOLIDÁRIO: VAMOS BAIXAR!

Paraná Solidário


O Governo do Paraná através da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho - SEJUF lançou o aplicativo Paraná Solidário com o objetivo de promover a CONEXÃO DIRETA ENTRE DOADOR E ENTIDADE. Qualquer pessoa pode doar produtos relacionados a alimentação, cama, mesa e banho, higiene e limpeza, material escolar, calçados, móveis, vestuário e eletro para entidade cadastrada no aplicativo. Pode ser inclusive um móvel usado.

Até agora foram  500 downloads e 1 reclamação não respondida na página do google play. Espera-se que seja amplamente divulgado pela SEJUF, entidades do Paraná e órgãos gestores municipais da política de Assistência Social. VAMOS MOBILIZAR PARA CHEGAR A MAIS DE 1 MILHÃO DE DOWNLOADS.

Segue link: PARANÁ SOLIDÁRIO

SAIU GUIA DE BRINCADEIRAS DAS CULTURAS POPULARES DO PROGRAMA CRIANÇA FELIZ

Programa Criança Feliz

O Ministério da Cidadania (Ex Ministério do Desenvolvimento Social - MDS) divulgou em seu portal o Guia "Jogos e Brincadeiras das Culturas Populares na Primeira Infância". Contribui com os pais e profissionais no objetivo de estimular as crianças de até 6 anos a desenvolver habilidades cognitivas e sociais, além de fortalecer os vínculos entre estas e seus cuidadores. Dividido em faixas etárias, de zero a três meses ..., traz como é realizada as brincadeiras, cuidados a serem tomados e quais habilidades serão desenvolvidas. Vale a pena conferir. Vamos compartilhar e divulgar nas redes sociais. Segue link abaixo:

CRIMES E PREJUÍZOS SOCIAIS PRODUZIDOS NA GESTÃO DE EQUIPE NAS UNIDADES DE ATENDIMENTO A POPULAÇÃO: CONTEXTO CRAS

Trabalhadores como Fantoches do Chefe



“E tenho certeza que não estou falando bobagem ou cometendo injustiças com profissionais, porque é incontável o número de profissionais se queixando das relações de trabalho (tenho relatos de pessoas adoecidas), e do travamento de vários projetos ou cerceamento da atuação, devido conflitos entre os técnicos de uma mesma unidade ou entre um unidade e outra.” (Rozana Fonseca, Disponível em: https://psicologianosuas.com/2016/01/11/funcoes-da-coordenacao-das-unidades-do-suas/)

Infelizmente a Rozana não está falando “bobagem” quando enfatiza A CRISE NA GESTÃO DE PESSOAS que se encontram a maioria dos equipamentos públicos, tanto na Assistência Social, como em outras políticas públicas. Parece que tende a piorar neste momento de “transição da sociedade brasileira”: estamos vivendo as reações adversas de um remédio que não sabemos se irá nos “curar” ou “matar” de vez. Mas não é só o ambiente externo que afeta as relações de trabalho. Falhas na gestão por parte dos líderes (coordenadores, chefes …), questões estruturais e pessoais corroboram para o caldo da crise.

SAI GUIA DE ORIENTAÇÃO DAS ELEIÇÕES PARA CONSELHEIROS TUTELARES

Guia de Orientação para Eleições Conselho tutelar 2019 
O Ministério da Mulher, da Família, e dos Direitos Humanos acaba de lançar o Guia de Orientação do Processo de Escolha de Conselheiros Tutelares (ver link no final da postagem). São 68 páginas em pdf visando esclarecer os procedimentos e cuidados que a Comissão Especial Paritária com representantes do Conselho Municipal dos Direitos de Criança e Adolescente - CMDCA deverá tomar.

Dia 06 de outubro os ELEITORES estão CONVOCADOS a participar por livre iniciativa da escolha de quem será OS GUARDIÕES PROTETORES DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES dos seus respectivos municípios. Não é obrigatório o voto. Mas escolher significa colocar O COMPROMISSO COM O NOSSO FUTURO COMO PRIORIDADE: são as crianças de hoje que determinarão em que país viveremos amanhã. Significa COLOCAR TEUS FILHOS, SOBRINHOS OU NETOS ACIMA DE VOCÊ E DE TODOS.

BOLSA FAMÍLIA COMBATE VIOLÊNCIA SEGUNDO ESTUDO DA FIOCRUZ

Bolsa Família Diminui Homicídios

Como sempre defendi, Pobreza, Desigualdade Social, Falta de Acesso a Serviços Públicos CONTRIBUI PARA AUMENTAR A VIOLÊNCIA. As pessoas nestas condições estão mais suscetíveis A SOFRER VIOLÊNCIA e não a praticá-la, como muitos defendem CRIMINALIZANDO A POBREZA. Estudo sério feito pela pós doutoranda Daiane Borges Machado do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) com diversas variáveis e cobertura dos 5.507 municípios do Brasil entre os períodos 2004 à 2012 chegou a conclusão: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DIMINUI EM ATÉ 23% OS ÍNDICES DE HOMICÍDIOS. Vejam link para a matéria no Portal da Fiocruz e do estudo (em inglês) logo no fim da postagem.

BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO DO BOLSA FAMÍLIA EM CIANORTE

Como Vencer a Pobreza

Compartilho boas práticas da Equipe do Programa Bolsa Família - PBF e da Secretaria Municipal de Assistência Social de Cianorte (vide link com matéria na Tribuna de Cianorte no fim desta postagem). Rodrigo Luque da Silva (Gestor Municipal do PBF) é um incansável protagonista no combate a pobreza. Ele e sua equipe, somados a Equipe do CRAS I e II, sempre esclarecem a população sobre as possibilidades de sair da sua condição vulnerável, seja via PBF como acessando outros benefícios e direitos da política de Assistência Social. São realizadas reuniões de acolhida com os novos beneficiários, reuniões para os que já estão no programa e devem cumprir condicionalidades.

CAMINHOS PARA QUALIDADE E RESULTADO NO SERVIÇO PÚBLICO: UM ENSAIO SOBRE A SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, FAMÍLIA E TRABALHO DO GOVERNO DO PARANÁ

A Difícil Arte de Ser Ouvido

Todos dependemos da qualidade e resultado do serviço público para melhorarmos nossa qualidade de vida ou apenas vivermos com dignidade. Mesmo os ricos ou os que se consideram liberais independentes (pregam redução quase total do estado): estes no mínimo dependem da normatização e intermediação das relações sociais e interpessoais realizadas pelas instituições públicas, a exemplo o poder legislativo (criar leis) e judiciário (aplicar leis). A qualidade do serviço público judiciário contribuirá para percepção da segurança, justiça e até para paz ao resolver conflitos. Os pobres dependem do serviço público até para sobreviver: saúde, segurança alimentar, previdência social e assistência social (auxílio natalidade, Bolsa Família), ou até para morrer: assistência social (auxílio funeral).

DIMINUI O NÚMERO DE EMPREGO NA REGIÃO DE CIANORTE EM 2018

Diminui o número de empregos na região de Cianorte



A região de Cianorte historicamente se destacava quanto a indicadores de empregos formais; nos dois últimos anos esta realidade vem mudando. EM 2018 SEGUNDO CAGED DO MINISTÉRIO DO TRABALHO 8 DOS 12 MUNICÍPIOS DA REGIÃO TEVE REDUÇÃO DO NÚMERO DE EMPREGOS FORMAIS. Contrastando Brasil e Paraná bateram a marca histórica dos últimos anos com a maioria dos estados e municípios tendo saldo positivo. Vejam o saldo entre admissões e demissões entre os meses de janeiro e dezembro de 2018: